RAMSÉS - A saga faraônica que nos convida à elevação


Templo de Abu-Simbel, Egito


Ramsés, série de 5 romances históricos escritos pelo egiptólogo Christian Jacq, trata da história do Faraó Ramsés II da XIX dinastia, através de fatos reais e ficcionais. Além de nos levar para aproximadamente 1.200 anos a.C, os livros nos mostram como um Ser Humano é capaz de vencer a principal das guerras, a interior, de maneira a servir aos demais. Ramsés nos ensina a como governar a nós mesmos para fazer o melhor pelo todo.


Nos livros, acompanhamos a trajetória do príncipe, filho do Faraó Sethi, desde sua adolescência, aos 14 anos, até o final do seu reinado que durou, segundo Christian Jacq, 67 anos. É interessante notar que não só a série de livros é cheia de riqueza de detalhes, como a religião egípcia que é o centro da Vida daquele povo, com os seus Valores, seus costumes, a educação, os templos, os Deuses e tantos outros elementos. Mas, a mensagem mais importante que fica para nós é como o personagem Ramsés enfrenta suas debilidades, suas dúvidas, sua guerra interior sempre em busca de se doar ao Egito e servir aos demais.




Em um dos trechos dos livros, encontramos um diálogo entre Ramsés e sua esposa real Nefertari, em que ela o diz o quanto o ama por ele amar mais ao Egito que a ela mesma, o que realmente é notório durante toda a história. Uma capacidade de sempre se questionar pelo melhor, de abrir mão daquilo que é mais conveniente para si, de enfrentar suas próprias dificuldades e, humildemente, estar sempre disposto a servir, é o que faz de Ramsés um grande faraó, um grande Ser Humano.


Representação de Maat em um papiro egipcío


A todo momento somos lembrados de que a conduta não só do Faraó, mas de todo cidadão egipcio deve ser guiada pela Regra, como eles chamam a Lei de Maat, a Deusa da Justiça, da Harmonia e da Ordem. Todos os egípcios sentem-se, portanto, uma célula deste grande corpo que é o próprio Egito, de maneira que se não agem de acordo com a Regra, com aquilo se espera deles, a injustiça, a desordem, o caos, prevalecem. Imaginemos todos nós com este senso de dever guiando nossos pensamentos, sentimentos e ações, de maneira que nos sentíssemos diretamente responsáveis pelo caos que impera no mundo atual? É uma boa reflexão que nos faz aprender com esse povo tão rico de Virtudes: o quanto cada um de nós deve se comprometer a dar o seu melhor pela Humanidade.


No primeiro volume da série, Ramsés - O filho da Luz, acompanhamos sua vida desde os seus 14 anos, começando pelo seu primeiro contato com o pai, Sethi, seguindo pela descoberta de quem ele é e do quanto sua missão de vida é especial. Como o possível sucessor do Faraó, isso vai despertando em Ramsés um senso de Dever, de Serviço, de Humildade, tão Belo que nos inspira a convocar dentro de nós também este nosso lado mais Humano. É no primeiro volume também que veremos a descoberta do Amor por Nefertari, a rainha conhecida como a mais Bela de todas, de Alma muito sábia, e companheira importante na ascensão de Ramsés como Faraó.





No segundo livro, Ramsés - O templo de milhões de anos, ele aparece já como Faraó do Egito, e é a partir daí que ele enfrenta suas primeiras dificuldades com os adversários, o que só o fazem cada vez mais Virtuoso, Forte e Humano. Nesse período, inicia seu projeto de construção de uma nova capital, auxiliado pelo seu amigo de infância Moisés. É bonito acompanhar também toda a cerimônia realizada após a morte de Sethi, seu pai, como todo o Egito se move com atos sutis e transcendentes, respeitando o luto e aguardando o tempo da mumificação.


Em Ramsés - A batalha de Kadesh, 3º livro da série, Ramsés enfrentará a batalha contra os hititas e os problemas de saúde de Nefertari, que dividirá Ramsés entre o dever para com o Egito e a preocupação para com a esposa real. Além disso, as divergências com o seu amigo Moisés chegam ao auge, e ele acaba fugindo do Egito. Nesse volume, percebemos a importância da cerimônia, da sacralização de todos os atos da Vida, inclusive da guerra, de maneira que todos os atos de Ramsés visam fazer a Vontade daquilo que é mais transcendente, daquilo que está para além da sua personalidade.



Nefertari, representação dentro de sua Tumba.


No quarto volume, Ramsés - A dama de Abul-Simbel, vemos a construção do belíssimo templo de Abu-Simbel dedicado a Nefertari. Depois da batalha de Kadesh, começa uma tentativa de acordo de paz com os hititas. Nesse volume também teremos alguns adversários de Ramsés lançando feitiços contra seu filho Kha, e Nefertari perdendo a própria vida para tentar salvá-lo. Moisés volta do deserto e acontece também o êxodo hebreu.


Já no último livro, Ramsés - Sob a acácia do ocidente, ele se casa novamente, depois da morte de Nefertari, seu grande Amor, para fazer uma aliança com os hititas. Sentindo-se idoso e solitário, pois seu Amor já havia partido e os amigos haviam se afastado dele, já despedindo-se da guerra que foi toda uma vida de serviço ao Egito, encaminha-se para a tranquilidade da morte, aos 89 anos. Nesse volume ficamos sabendo também sobre o avanço medicinal que existia naquela época, com analgésicos, cicatrizantes e obturações. Que só nos demonstram o quanto essa civilização realmente foi avançada espiritual e tecnologicamente também.


A virtude guerreira de Ramsés II


Ramsés nos convida a sermos melhores. Durante toda a sua jornada é evidente o contraste entre seus pensamentos, sentimentos e ações, sempre nobres, sempre justos, sempre pensando no todo, e os dos seus opositores. É como se através das adversidades enfrentadas por Ramsés, ele fosse se tornando cada vez mais Humano, e por que não dizer mais Divino. A saga leva-nos a refletir se não é este o sentido das dificuldades que enfrentamos na Vida: despertar aquilo que temos de mais Humano, mas que muitas vezes nem sequer sonhamos que somos capazes. Que este livro nos faça perceber o quanto podemos ser Faraós nas nossas Vidas e que toda a Humanidade seja o nosso Egito.


Posts Relacionados

Ver tudo
DIFICULDADE COM AS LEGENDAS?

Caso você não saiba ativar as legendas nos vídeos do youtube, clique aqui para acessar o tutorial.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Procurar por Tags
Histórico de publicações
Siga essa Idéia
Você também vai gostar

© 2017 por "Equipe Feedobem". Orgulhosamente criado pela Feedobem

    Gostou do nosso portal? Nos ajude a elaborar artigos e

conteúdos cada vez melhores para vocês. ;-)