Qual o segredo do ritmo?


Saber respirar pode trazer benefícios inimagináveis para um Indivíduo. Controlar os pulmões e respirar devagar ajuda a controlar não só a ansiedade, mas nos faz relaxar das tensões, evitando o estresse, além de trabalhar a oxigenação no cérebro. Estudos científicos já comprovam os problemas causados por uma respiração superficial, descontrolada ou sem o ritmo adequado para o bom funcionamento dos nossos corpos físico, psíquico e mental. A julgar pelo alto índice de pacientes cada vez mais diagnosticados com síndromes causadas pela ansiedade e doenças correlatas, além da busca crescente por especialistas e cursos focados em técnicas de relaxamento e terapias respiratórias, pode-se concluir que somos uma sociedade que tem muita dificuldade no ato de respirar.


Porém, engana-se quem pensa que a respiração só se restringe ao processo mecânico do nosso corpo físico, engana-se quem pensa que o processo da boa respiração só ajuda ao cérebro, ao processo de ansiedade ou ao relaxamento das tensões, como os estudos e as pesquisas científicas já divulgaram amplamente.




No mundo corporativo, a busca pelo bem estar e pela alta produtividade dos funcionários e associados tem levado as empresas a contratarem profissionais para a prática de várias técnicas. Entretanto, nenhuma prática trará resultado eficaz se não a compreendemos em sua profundidade. Para além da explosão de técnicas de respiração que cada vez mais caem na graça do consumidor, é preciso a consciência de que essas terapias guardam em si uma visão muito profunda de Unidade entre a Humanidade e todo o Universo que a cerca.


Curiosamente, embora poucos atentem para isto, a onda das terapias respiratórias e técnicas de relaxamento massivamente divulgadas e praticadas no mercado, tem sua base em ensinamentos filosóficos ou em textos antigos como os escritos védicos. Vale ressaltar que são a maior parte deles textos Sagrados que falam da importância do controle da respiração através de práticas profundas de pranayama ou exercícios respiratórios de ioga.



Esses escritos abordam o tema da respiração como um conceito mais amplo e profundo, correlacionando-o a um dos princípios fundamentais do Universo, a Lei do Ritmo - que de maneira geral significa que tudo tem um fluxo, tudo sobe e desce, segundo o Caibalion. Assim como no Universo, essas leis se expressam dentro do Indivíduo. Portanto, essa linha de raciocínio nos leva a entender que respiração é igual a ritmo.


Curiosamente, os maiores mitos sobre a criação do mundo e de todos os seres que nele existem perpassam pelo sopro suave de um Deus, seja ele Brahma para os hindus, ou Jeová para os judeus e cristãos. Isso nos leva a refletir que simbolicamente somos fruto da respiração cósmica, resultado de um pensar que foi propagando-se e criando todo o espaço. Essa respiração incorpórea perpassa todas as coisas e seres existentes, criando com isso uma Unidade que representa a União de todas as coisas.



Partir desse pressuposto nos faz compreender que integrar-se ao Universo e seguir ritmicamente as suas Leis é entrar no fluxo da Vida. E uma vez lá, se tem a visão necessária para viver além da existência. Olhando para o Todo é mais fácil saber o tempo certo e o ritmo necessário para a execução de cada projeto e a prioridade deles. Por isso, para aprender a respirar é preciso aprender a ter ritmo, e esse ritmo está no compasso da Vida que preenche todo o Universo.


Para os que se interessam em estudar sobre a ciência da respiração é condicional beber dessas fontes filosóficas antigas e, necessariamente, irão transcender à superficialidade das práticas, que por vezes acabam nos deixando presos dentro de esquemas acríticos e mecânicos. Sabemos que aqui no Ocidente as práticas e técnicas de respiração são muito conhecidas e utilizadas, apesar dos seus conceitos filosóficos ainda serem muito pouco difundidos e, em geral, desassociados dos exercícios.


As grandes tradições da Humanidade, tibetana, hindu, egípcia, grega, entre outras, vêem o Universo como um retorno à Unidade, a partir de uma complexidade de elementos diferentes que estão no caminho da evolução. Assim, essa Unidade se expressa na Natureza através do ritmo de seus ciclos. Então, quanto mais alinhados estivermos ao compasso da Natureza, mais Harmonia teremos, e, por conseguinte, possibilidades de sucesso em tudo que nos propomos a fazer. Entretanto, quanto menos integrados estivermos, mais descompassado e desarmônico nos tornamos tanto internamente como externamente. Talvez, daí derive a nossa desconexão com a Vida e por decorrência o pânico de viver e enfrentar as adversidades da caminhada. Lembremos que é mais fácil desistir, do que continuar em frente. Talvez venha daí a nossa falta de visão e nossas prisões em nossos particularismos.



Tratando-se de ritmo, uma das coisas mais difíceis que existe na nossa rotina é assegurar o ritmo, do início ao fim, nos projetos e metas em que nos propomos. Às vezes começamos com as maiores e melhores motivações, mas ao passar do tempo, vamos nos dispersando e nos perdendo pelo caminho. Assim, acabamos por desistir daquele mestrado, do curso de idiomas que já procrastinamos tantas outras vezes, abandonamos o projeto daquela viagem tão sonhada, os treinos de corrida ao despertar, as aulas de dança, o yoga, a lista de livros que espera o dia ideal para serem lidos...E lá se vão mais projetos para o nosso cemitério de empreendimentos não realizados.


Sendo bem sinceros, todos nós temos uma lista enorme de projetos inacabados que carregamos sobre os nossos ombros. Entretanto, mais interessante do que a análise dessa lista, é a reflexão sobre o que podemos fazer para manter o ritmo das atividades em execução, e não abandoná-las no meio do caminho. Vem da Tradição Oriental o conselho de que para tudo na Vida, é preciso saber inspirar e expirar. Os benefícios de saber respirar corretamente estão para além da saúde física do corpo, perpassam nossas emoções e nossas mentes, impactando diretamente os estudos, o campo profissional e a relação social.


Simbolicamente, quem sabe respirar corretamente, consegue compreender a importância da alteração regular e compassada no decorrer dos fatos ou situações que acontecem no seu cotidiano. É importante perceber que tudo o que existe na Natureza necessita de uma energia que precisa ser renovada constantemente. É assim com a nossa energia vital, é assim com os ciclos da Natureza e é assim também com os nossos projetos pessoais.



Como uma magia silenciosa, há um ritmo para cada coisa que se alterna no levar para dentro e gestar, e depois trazer para fora e ofertar. Simbolicamente, o ciclo só acontece se os dois processos de dentro e de fora estiverem se alternando harmonicamente. Isso é oxigenar, renovar e manter a Vida em expansão. Portanto, aqui não cabem extremos, nem só dentro e nem só fora.


Os nossos projetos pessoais também funcionam de forma semelhante, um Indivíduo que só tem projetos internalizados e não parte para a execução, dificilmente poderá avaliar a sua eficácia na realidade. Da mesma forma, um outro Indivíduo que prioriza a ação e executa sem planejamento, certamente terá que lidar com muitos inconvenientes e gastará muita energia nas resoluções de problemas, que poderiam estar previstos no planejamento. Por isso, trabalhar o ritmo de nossas energias e a sua renovação pode nos ajudar a encontrar aquela ideia que estava faltando, solucionar um problema que parecia ser enorme ou adquirir a motivação necessária para continuar em frente após uma derrota.


Por fim, partindo do pressuposto de que o Indivíduo está Uno com a Natureza e com as suas Leis, tudo o que ele se proponha a fazer estará inserido nesse ciclo rítmico. Aqueles que despertam para isso, conseguem se conectar e ajustar o seu compasso ao ritmo da Natureza e, por conseguinte, essa Harmonia permite que seus projetos tenham grandes possibilidades de serem realizados. Consequentemente, aprenderá a respirar verdadeiramente e renovará a sua energia vital. Mas, antes de realizar qualquer empreendimento na Vida, precisamos decidir quem somos, se somos do time que busca Harmonizar-se com a Vida ou se lutamos contra ela. Depois dessa decisão, façamos o que temos de fazer.


DIFICULDADE COM AS LEGENDAS?

Caso você não saiba ativar as legendas nos vídeos do youtube, clique aqui para acessar o tutorial.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Procurar por Tags
Histórico de publicações
Siga essa Idéia
Você também vai gostar

© 2017 por "Equipe Feedobem". Orgulhosamente criado pela Feedobem

    Gostou do nosso portal? Nos ajude a elaborar artigos e

conteúdos cada vez melhores para vocês. ;-)