Curta “Proibido Cantar” - Sejamos a mudança que queremos ver no mundo




Proibido cantar é um curta-metragem de animação que foi produzido em 2015 por um roteirista chileno chamado Ricky Renna. A animação conta a história de uma cegonha muito animada que retorna à sua cidade de origem com um violão e começa a cantar pelas ruas, em frente aos restaurantes, às lojas e aos edifícios, com isso as pessoas vão para as sacadas das casas e todos começam a se envolver com aquele espírito alegre e cheio de Vida. Mas o guarda interrompe a brincadeira, aborda a cegonha e aponta para uma placa indicando que é proibido tocar músicas e ainda quebra o seu instrumento para lhe calar à força.


Mesmo sem violão e apesar da repreensão, a cegonha continua cantando, à capela. E seu canto vai unindo a cidade, até que todos se juntam para trazer a música de volta.




Esse curta tem uma mensagem muito interessante em suas entrelinhas. Ele nos diz que a transformação da sociedade começa dentro da Alma de cada um, como uma decisão interna que independe do externo. Com o seu canto a cegonha tocou a Alma dos moradores da cidade, um a um, sem fazer nenhum discurso, sem incitar nenhuma convulsão social. De maneira “silenciosa” e pacífica a atitude da cegonha foi, naturalmente, unindo todos e promovendo uma verdadeira transformação.


O filósofo Platão, no livro “A República”, nos fala que a ordem social é como um reflexo da ordem interna de cada Indivíduo. Nesse sentido, a sociedade é o produto do que somos por dentro, de tal sorte que não adianta tentarmos mudar a ordem social sem que sejamos transformados interiormente. Podemos até, à custa de muita convulsão social, guerra civil e revoluções mudar à força a forma como a sociedade se organiza, entretanto, se essa mudança não vier acompanhada de uma transmutação interna na Alma individual de cada participante do grupo, a tendência é a nova ordem social se tornar pior que a anterior.




Quando nos deparamos com uma situação social injusta tendemos a nos revoltar, ficar indignados e, geralmente, reagir com violência para com o fato externo. Essa indignação é natural, pois, em algum grau, todos nós somos idealistas, alguns mais que outros. Ser idealista significa, em síntese, sonhar com um mudo novo e melhor, onde haja mais Justiça, Bondade e Beleza. Um mundo feliz, onde crianças não tenham que ficar nos sinais limpando parabrisas em troca de alguns trocados, onde os recursos sejam administrados de forma inteligente, sem desvios e sem priorizar interesses. Todos nós desejamos um mundo onde a educação nos conduza realmente a lugares elevados e que não seja apenas uma transmissão mecânica de um conteúdo que produz vaidades e muralhas quando, em verdade, deveria ser a ponte que nos conecta. Mas só realizaremos esse sonho a partir de uma mudança interior de cada um. Não adianta derramar sangue, promover revoluções, multiplicar o ódio de uns contra os outros, isso não muda nada. Basta olhar para os últimos cem anos da nossa história recente: de que adiantou tantas guerras, tantas revoluções? Qual foi a verdadeira e significativa mudança a nível Humano que ocorreu após esses eventos?





O que precisamos no mundo hoje é de um despertar de consciência e isso só pode ocorrer de dentro para fora. Não se desperta consciência com violência, esta apenas nos embrutece perante a vida e causa traumas, individuais e coletivos, servindo como multiplicador do ódio perante um grupo social ou perante indivíduos. O despertar da consciência vem, portanto, do contato da Alma com as grandes ideias. Esse contato é mais do que uma assimilação intelectual, é um toque de Alma, que não se concretiza apenas decorando conceitos e definições. Quando nossa Alma se enamora das ideias, quando nosso coração vibra diante da Beleza, aí começa a mudança interior que o mundo precisa.


Que esse curta, tão simples e ao mesmo tempo tão tocante, possa nos servir como um convite para um Despertar Interior. Que você possa, como aquela cegonha, nunca parar de cantar, mesmo quando as coisas não estejam bem, e como na música “Sorrir” do Djavan, "Sorri quando a dor te torturar e a saudade atormentar os teus dias tristonhos, vazios… sorri, vai mentindo a tua dor e ao notar que tu sorris todo mundo irá supor que és feliz.”






DIFICULDADE COM AS LEGENDAS?

Caso você não saiba ativar as legendas nos vídeos do youtube, clique aqui para acessar o tutorial.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Procurar por Tags
Histórico de publicações
Siga essa Idéia
Você também vai gostar

© 2017 por "Equipe Feedobem". Orgulhosamente criado pela Feedobem

    Gostou do nosso portal? Nos ajude a elaborar artigos e

conteúdos cada vez melhores para vocês. ;-)