Quando as Notícias Também Agem como um Vírus



Estamos adoecendo. Não apenas da saúde física, mas principalmente da saúde psicológica. Nos últimos anos, a quantidade de pessoas com depressão, ansiedade e outros traumas causados na psique vêm crescendo assustadoramente. E apesar de buscarmos soluções, elas não têm sido eficazes. Hoje, incentivamos a ida a psicólogos e a psiquiatras, fazemos campanhas contra suicídio e depressão, mas esses esforços não parecem suficientes para reverter esse quadro. O que está acontecendo?


A saúde não é apenas o equilíbrio do corpo, também devemos buscar um equilíbrio em nossa psique. Assim como a atividade física é uma forte aliada para o nosso corpo, bons hábitos são fundamentais para um bom equilíbrio da psique. E, definitivamente, não temos bons hábitos no campo psicológico: alimentamos traumas, deixamos nossos ambientes desorganizados, temos pensamentos mórbidos e consumimos de forma exagerada más notícias. Tudo isso nos gera emoções ruins e afetam diretamente nossa saúde. Nos debilita ao ponto de, muitas vezes, não conseguirmos melhorar o ânimo e passarmos horas a fio apenas sentindo tais emoções e tendo pensamentos negativos.


Uma mudança de hábito importante que deveríamos buscar é deixar de consumir notícias e programas ruins. Hoje em dia, a TV e as redes sociais estão recheadas de programas mórbidos, que relatam crimes, assassinatos e tantos outros tipos de violência. Assistir a esses programas para “ficar informado” é alimentar nossa psique com cenas duras e traumatizantes, além de criar uma falsa sensação de que o mundo se resume a tais tipos de notícias. Mesmo que tenham um caráter de informar sobre casos de violência, esse tipo de conteúdo não ajuda a melhorar a nossa saúde psicológica, ao colocar imagens fortes e narrar com detalhes os acontecimentos.


Nossa ânsia por nos informar acaba nos levando a consumir notícias que, no fim, acabam causando mais danos do que nos mantém informados. No momento em que vivemos, há quem acompanhe diariamente os números de mortes pela COVID-19. O impacto dessas informações, que objetivamente não nos ajuda em nada, é gritante em nossa saúde mental. Não apenas por alimentar um medo em relação à doença, mas principalmente porque pode servir de gatilho para crise de ansiedade, surtos e cosias do tipo.


Uma saída prudente é pararmos de consumir esse tipo de notícia e começarmos a cuidar melhor dos nossos hábitos. Assim como mudamos a dieta para melhorar nossa condição física, devemos também alterar nossos hábitos para fortalecer nossa psique. Claro que há diversos maus hábitos em nossas Vidas, mas se começarmos a mudar os tipos de notícias que consumimos, já será um bom primeiro passo. Não estamos dizendo, entretanto, que devemos ser alienados ao ponto de não entendermos o que se passa no mundo ao nosso redor, porém, não precisamos passar horas lendo notícias sobre atentados, mortes e qualquer outro péssimo acontecimento que seja veiculado pelos meios de comunicação. Ao invés disso, desfrutemos de um livro clássico, ou uma apreciação musical que busque equilibrar nossos pensamentos e sentimentos. O nosso psicológico, que em tempos de pandemia já anda sob stress, merece um descanso e alívio. Então, que façamos a nossa parte e não deixemo-nos cair no engano de querermos nos informar a qualquer preço, fazendo da morbidez um hábito que é diariamente alimentado.


Da mesma forma que precisamos cuidar da nossa saúde e não permitir que o Coronavírus nos contamine, também devemos cuidar da nossa psique, para não sermos contaminados por esses tipos de emoções e pensamentos, e também não contaminarmos as outras pessoas.

DIFICULDADE COM AS LEGENDAS?

Caso você não saiba ativar as legendas nos vídeos do youtube, clique aqui para acessar o tutorial.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Procurar por Tags
Histórico de publicações
Siga essa Idéia
Você também vai gostar

© 2017 por "Equipe Feedobem". Orgulhosamente criado pela Feedobem

    Gostou do nosso portal? Nos ajude a elaborar artigos e

conteúdos cada vez melhores para vocês. ;-)