Nós Somos Verdadeiramente Honestos?

July 20, 2018

 

 O que vem à mente quando você pensa em Honestidade? Surge logo em nossa cabeça uma série de afirmações morais e éticas como: NÃO furar fila, NÃO consumir produtos falsificados, NÃO sonegar impostos, entre tantas outras ações. Nos exemplos acima, veja que utilizamos um termo de negação, o “não”, para afirmar uma qualidade. Ou seja, torna-se comum afirmarmos que não somos desonestos como uma forma de dizer que somos honestos. É como se a desonestidade fosse mais comum, e sobressaísse à Honestidade.
 

Ser honesto, atualmente, tornou-se uma das qualidades mais raras e importantes. Como o filósofo Mário Sérgio Cortella afirma no podcast abaixo, “a honestidade virou elogio valorizado e valor competitivo”. Dessa forma, precisamos fazer uma inversão para voltarmos a origem. Tornar novamente a vivência da Honestidade como algo próprio e comum aos homens, tão natural, ao ponto de não mais precisar ser celebrada como uma exceção.
 

 

No entanto, falar em Honestidade e desonestidade não é algo novo. Muito pelo contrário, são temas debatidos há milênios, como podemos ver ao longo da História. Mas será que somos verdadeiramente honestos? Agora resgatamos o título deste texto para refletirmos sobre a Honestidade em nossas vidas. A Honestidade é uma virtude que podemos viver no dia a dia, com nós mesmos e com os outros. Ser honesto é ser fiel á nossa melhor parte, à nossa parte mais espiritual, que está ligada aos valores mais humanos, é seguir no caminho das virtudes. Viver uma Honestidade de fachada, apenas por medo de coerções externas, não tem muito valor para a essência do ser humano. Assim, ao invés de estarmos preocupados com a nossa imagem de Honestidade para a sociedade, deveríamos nos preocupar em sermos fiéis aos nossos princípios. No entanto, há uma enorme distância entre o que entendemos como "o certo" e a forma como vivemos. E isso é sem dúvida, o nosso maior desafio.

 

De forma mais prática, imaginemos que estamos diante de uma prova teórica sobre Honestidade, provavelmente acertaríamos a maior parte das questões. Mas, isso não significa que a vivenciamos verdadeiramente. Quantas vezes fomos honestos apenas pelo medo de sofrer críticas ou perder amizades? Nesse caso, nós vivenciamos apenas uma honestidade de fachada, que é motivada por fatores externos. Esta não é a verdadeira Virtude que deveria guiar nossas ações. Para conquistarmos isso, precisamos entender que aquilo que sabemos intelectualmente, deve estar coerente com a nossa forma de atuar no mundo. 

 

Tradições milenares, que sobrevivem até hoje, nos ensinam que  buscar entender profundamente a nós mesmos é o caminho para conseguirmos atingir a verdadeira Honestidade. Talvez por isso, pensar nesta virtude, também é pensar em uma longa caminhada humana, pois a nossa evolução é uma tarefa diária que requer paciência e dedicação. Dessa forma, seremos coerentes com o nosso “eu” e com os outros, vivendo a autêntica Honestidade.
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

DIFICULDADE COM AS LEGENDAS?

Caso você não saiba ativar as legendas nos vídeos do youtube, clique aqui para acessar o tutorial.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Procurar por Tags
Histórico de publicações
Please reload

Please reload

Siga essa Idéia

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Você também vai gostar
Please reload

© 2017 por "Equipe Feedobem". Orgulhosamente criado pela Feedobem

    Gostou do nosso portal? Nos ajude a elaborar artigos e

conteúdos cada vez melhores para vocês. ;-)