Galileu, Einstein, Hawking e o Poder da Vontade

March 20, 2018

 

Você já realizou seus sonhos? Já fez, ou está fazendo, aquilo que nasceu para fazer? Ou os problemas, as dificuldades da vida, as circunstâncias não permitem?

 

Nos é muito cômodo acreditar que não podemos fazer o que devemos por motivos externos a nós, mas já parou para pensar que os grandes seres humanos, estes que fazem a diferença para todo o mundo, não o são por que para eles foi fácil ou por que tiveram as circunstâncias perfeitas? O que faz um ser humano ser grande é justamente sua capacidade de, apesar dos problemas, apesar das dificuldades, apesar das circunstâncias, realizar o que precisam. A esta capacidade, a filosofia clássica chama de Vontade.

 

Mas o que é Vontade? Estamos acostumados a achar que é desejo, mas este é só uma manifestação rasteira da Vontade, sendo esta última muito superior à primeira. Segundo o filósofo Jorge A. Livraga, a Vontade Pura é uma energia incomum que, se trabalhada inteligentemente, pode assumir uma enorme potência, capaz de fazer o homem superar obstáculos aparentemente intransponíveis. É como se fosse um "superpoder" que todo ser humano tem, mas muitas vezes nem sabe.

 

No campo da ciência, por exemplo, podemos citar Galileu Galilei que viveu no auge da Idade Média, em plena Inquisição. Um período dos menos propícios a livres pensadores e a prática de novas ciências, onde uma palavra fora do que era aceito e convencionado podia levar, e de fato levava, pessoas a uma terrível morte.  

 

Além disso, aos 21 anos de idade, já tendo provado que era uma mente excepcional, ficou sem dinheiro para se manter na Universidade, por isso se vê obrigado a continuar sozinho seus estudos na matemática, na física e na astronomia. Só volta para a Universidade 4 anos depois, porém não mais como aluno, e sim como professor. Estas circunstâncias fariam um homem comum desistir, mas não alguém com Vontade.  Essa força o faz achar caminhos onde outros só veem obstáculos. Portas onde outros só veem paredes. Luz onde outros só veem escuridão.

 

Apesar da escuridão da Idade Média em que viveu, Galileu derrubou diversas superstições, criou vários instrumentos e fez impressionantes descobertas para a época, como por exemplo, que era a Terra que girava em torno do Sol e não o contrário. Por esta última afirmativa, Galileu foi condenado a morte na fogueira e, para escapar de tão terrível fim, aceitou publicamente negar suas afirmações, convertendo sua pena para uma prisão domiciliar perpétua. Ainda assim, contam que, ao fazer sua declaração pública, sob a ameaça dos juízes, ele afirmou: “Nego que a Terra gire ao redor do Sol”, porém, pôde-se ouvir ele completar baixinho, “mas que gira, gira”.

 

Um outro exemplo, no campo da ciência, de como a Vontade pode determinar o tamanho de um homem, apesar das dificuldades e circunstâncias, é o do célebre físico Albert Einstein. 

 

Conta-se que, até os 3 anos de idade, não falou uma única palavra e, até os 9, ainda tinha muita dificuldade de se expressar, o que fez seus pais ficarem seriamente preocupados com relação a como seria o futuro de seu filho. 

 

Sempre teve uma personalidade forte e de difícil aceitação pelos outros. Foi reprovado no vestibular da Escola Politécnica de Zurique, só conseguindo passar no ano seguinte. Apesar de ter entrado na faculdade, faltava muitas aulas e só conseguiu se formar com a ajuda de um amigo, que lhe emprestava as anotações. 

 

Ainda assim, nesses anos de politécnica, Einstein já mostrava o gênio que seria. Porém, sua conduta considerada rebelde lhe rendeu avaliações negativas dos professores, e estas o impediram, por longos 9 anos, de realizar um de seus sonhos, de ser professor universitário. 

 

Para se sustentar neste período, o jovem Albert aceitou um emprego servil e burocrático num escritório de patentes. Ao invés de enterrar seus sonhos naquele escritório, ele usou esta circunstância a seu favor. Descobriu que conseguia fazer esse trabalho rotineiro bem mais rápido, e usou o tempo que lhe sobrava para trabalhar em suas pesquisas. Foi nesta época, em 1905, conhecido como seu "ano milagroso”, que o jovem publicou quatro artigos revolucionários, em que introduziu sua famosa equação E = mc² e a Teoria da Relatividade.

 

Note que, o que fez Einstein superar seus obstáculos, não foi seu avantajado intelecto, pelo qual é amplamente reconhecido, mas sim algo superior a isto: a sua Vontade. Esta não deriva do intelecto, pelo contrário, é o intelecto que é canalizado pela Vontade. O próprio Einstein costumava ter momentos íntimos de reflexão, de onde surgia suas melhores ideias. Isso é refletido em uma de suas famosas frases: “Penso 99 vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio e eis que a verdade se revela”.  Um ótimo exemplo de que há algo além do intelecto.

 

Mas talvez nenhum outro cientista tenha demostrado de uma forma tão dramática esse Poder da Vontade, quanto alguém que, quis o destino, nascesse no exato dia em que, 300 anos antes, morria Galileu, e morresse no mesmo dia em que, 139 anos antes, nascia Einstein. Este cientista foi o Dr. Stephen Hawking.

 

Nascido em Oxford, Inglaterra, em 8 de janeiro de 1942, desde jovem, era considerado um gênio por seus colegas e professores, porém, aos 21 anos, descobre que tem uma séria doença degenerativa, esclerose lateral amiotrófica (ELA). Esta doença gradualmente afetaria todos os seus movimentos, deixando-o completamente paralisado, não só nos braços e pernas, mas em todo corpo. O diagnóstico exato dos seus médicos dizia que, no máximo, ele teria uns 3 anos a mais de vida.  O premiado filme, "A Teoria de Tudo", que narra sua biografia, relata que, no momento que soube desse diagnóstico terrível, a primeira pergunta que ele fez aos médicos foi: “E a mente? Esta doença vai afetar minha mente?”. A resposta a essa pergunta foi: “Não, sua mente vai continuar intacta, mas ninguém vai saber o que você está pensando porque não terá como transmitir”. 

 

Este médico não levou em conta o poder da Vontade do Dr. Hawking. Diferente do que os médicos previram, ele viveu mais 55 anos depois do diagnóstico. E quando dizemos "Viveu", é com letra maiúscula. Não foi uma sobrevida, foi Vida de verdade que ele teve. Casou duas vezes, teve 3 filhos, foi condecorado pela Rainha da Inglaterra, experimentou a gravidade zero numa preparação para um voo espacial e se tornou um ícone pop, fazendo participações em filmes e diversos seriados de tv, como: Star Trek, Os Simpsons e The Big Bang Theory. 

 

Ao final da vida, ele só mexia uma das bochechas, o que foi suficiente para, ao longo de sua carreira, ampliar e completar as ideias de Einstein, expandir nosso conhecimento sobre como funciona o Universo e escrever vários livros de sucesso, por seu modo fácil e rico de falar de coisas complexas. Muito bom para quem “não conseguiria transmitir o que pensa”, não é?  

 

Desta forma, Hawking provou que havia algo nele que era superior até mesmo ao seu corpo físico, pois, mesmo extremamente limitado, abrigou um Ser com uma Vontade impressionante, que foi capaz dos grandes feitos que narramos nestas breves linhas, e muito mais. Enquanto muitas vezes desistimos de nossos sonhos, por circunstancias bem menos complexas, este homem não permitiu que nada o limitasse, por isso viveu mais do que disseram que viveria, e fez muito mais do que disseram que poderia.

 

Outro filósofo, Kant, dizia que Boa Vontade é a que se rege pelo que deve ser feito, e não pelo simples gostar. Quando alguém acha sua vocação, sua missão na vida, e esta é movida por uma Vontade Pura, não há impossíveis. Este poder não é sobrenatural, pelo contrário, é muito Humano. Assim como todos os exemplos que demos, se um ser humano pôde alcançar, todos nós também podemos, pois esta força está dentro de cada um de nós, ainda que adormecida.

 

Há quem acredite que nada é por acaso, e que o Universo organiza as coisas para trabalhar em função de quem trabalha por ele, de quem manifesta a Vontade acima de suas dificuldades. Assim parece ser o caso do Dr. Stephen Hawking, que morreu no dia que os amantes da matemática do mundo todo consideram como o dia do Pi, 14 de março, uma vez que nos países de língua inglesa a data se escreve na forma: 3,14. 

 

Mais um pequeno símbolo, que marca a vida de um Ser que foi mais do que suas dificuldades, mais que seus problemas, mais que as circunstâncias. Foi Humano como todo ser humano pode ser, porque todos temos em potência esse Poder da Vontade, todos podemos ser mais do que nossos limites, mais do que nos dizem que podemos, mais Quem Devemos Ser.

 

E você, qual desculpa mesmo tem para não ser quem você deveria ser?
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

DIFICULDADE COM AS LEGENDAS?

Caso você não saiba ativar as legendas nos vídeos do youtube, clique aqui para acessar o tutorial.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Procurar por Tags
Histórico de publicações
Please reload

Please reload

Siga essa Idéia

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Você também vai gostar
Please reload

© 2017 por "Equipe Feedobem". Orgulhosamente criado pela Feedobem

    Gostou do nosso portal? Nos ajude a elaborar artigos e

conteúdos cada vez melhores para vocês. ;-)