O Poder da Música Clássica

May 26, 2018

 

Bach e Mozart compuseram suas sinfonias no século XVIII, Chopin, Wagner e Beethoven no século XIX, e apesar de locais e épocas diferentes, estes compositores, e muitos outros não citados, possuem algo em comum: se eternizaram na história através de suas músicas. Hoje em pleno século XXI, qualquer pessoa que queira aprender a tocar um instrumento musical clássico passará pelas melodias destes grandes artistas, mesmo que seu estilo seja contemporâneo, moderno, jazz, etc.

 

O impacto gerado pela música clássica ao longo da história não se deu apenas pela questão técnica, mas pelos efeitos que ela gera na psique humana. Efeitos tão conhecidos e antigos, que o próprio Platão escreveu sobre isso em sua obra “A República”, quando relata a música como elemento fundamental na educação do Ser Humano.

 

Já percebeu como às vezes, quando passamos por um período de raiva ou stress, podemos ficar doentes, ou como certas cores nos acalmam e outras nos deixam agitados? Hoje em dia se sabe que até a mais rígida das pedras está em constante vibração, pelo menos a nível molecular. Mas desde o antigo Egito, já existe um princípio que diz: “Nada está parado; tudo se move; tudo vibra”. Por esse motivo, não é somente a matéria que pode nos afetar, mas também as emoções, os pensamentos, as imagens e os próprios sons, pois tudo é vibração.

 

No caso da música clássica, o seu padrão vibracional permite a elevação da nossa consciência, ou seja, faz com que nossas emoções e pensamentos se tornem melhores, mais leves e profundos. Por isso costumamos sentir “algo diferente” ao ouvir uma bela sinfonia, nos sentimos mais calmos, inspirados, serenos, às vezes nos emocionamos e até despertamos memórias adormecidas. No vídeo abaixo, podemos observar a paz que o maestro trouxe à plateia quando tocou por alguns segundos a melodia de Chopin.

 

 

E qual a vantagem de alcançar esse padrão vibratório? A consciência é um elemento móvel dentro do Ser Humano, ela tende a mover-se de acordo com o que “falar mais alto” dentro de nós. Basicamente todos os nossos dias temos que nos concentrar, lidar com dificuldades e tomar decisões, e precisamos que a nossa consciência esteja num local mais elevado para agirmos da melhor maneira possível. Por exemplo, quando estamos irritados ou muito tristes, quer dizer que nossa consciência está “baixa”, ou seja, não está num local propício para que tomemos decisões importantes, já que não conseguiremos ver as coisas com clareza. Por outro lado, quanto mais alimentarmos a mente com boas músicas, imagens, conversas, leituras, etc, mais nossa consciência permanecerá num estado elevado, facilitando a percepção e compreensão dos elementos à nossa volta.

 

Isso não quer dizer que precisamos nos preocupar em só escutar música clássica a partir de agora, temos outros padrões vibratórios mais importantes para priorizar: nossos pensamentos, sentimentos e ações. Sentimentos de ódio, atitudes corruptas, pensamentos críticos, tudo isso leva a nossa consciência para um padrão vibracional mais baixo, enquanto que atitudes de boa vontade e cortesia, bem como sentimentos de compaixão, promovem um padrão mais alto. De nada adiantaria só escutar belas sinfonias, mas se manter com ações e pensamentos tão baixos. É o conjunto do pensar, sentir e agir que promoverá nossa elevação de consciência e, consequentemente, nos tornará pessoas melhores.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

DIFICULDADE COM AS LEGENDAS?

Caso você não saiba ativar as legendas nos vídeos do youtube, clique aqui para acessar o tutorial.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Procurar por Tags
Histórico de publicações
Please reload

Please reload

Siga essa Idéia

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Você também vai gostar
Please reload

© 2017 por "Equipe Feedobem". Orgulhosamente criado pela Feedobem

    Gostou do nosso portal? Nos ajude a elaborar artigos e

conteúdos cada vez melhores para vocês. ;-)